Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

John Locke na Revolução Inglesa.

A revolução Inglesa de 1788 foi a primeira manifestação da crise do absolutismo e o fim definitivo da possibilidade de existência da monarquia absoluta na Inglaterra. A teoria do direito divino dos reis ficou abalada. A Revolução concretizou em definitivo a vitória do Parlamento e o princípio de que o rei reina, mas não governa . Guilherme recebeu a coroa do Parlamento, ou seja, a Revolução registrou a supremacia do modelo parlamentar de governo, no qual os ingleses haviam sido os precursores e que serviu de exemplo posteriormente para inúmeros países.
John Locke foi o grande teórico da Revolução. Sua obra fora publicada entre 1685 e 1720. Refutou a monarquia absolutista e defendeu o governo liberal em seu livro Tratado sobre o governo civil . Para ele o governo deve ser exercido pelo Parlamento, que representa os interesses do povo.
"Quem tiver o poder legislativo ou o poder supremo de qualquer comunidade obriga-se a governá-la mediante leis estabelecidas, promulgadas e conhecidas do povo, e não por meio de decretos extemporâneos. o legislativo não deve, nem pode transferir o poder de elaborar leis a quem quer que seja, ou colocá-lo em qualquer outro lugar que não o indicado pelo povo".

Um comentário:

  1. Muito bom fazer essa relação entre Locke e a Revolução Inglesa. Estou vendo que seguiram minha dica.. Estejam bem empenhados para explicar isso na sexta-feira, dia 01/10, quando apresentaram o trabalho de vcs. Pena que nenhum seguidor postou algum comentário

    ResponderExcluir